Machismo no mercado de trabalho – 10 formas de combater na prática

O machismo no mercado de trabalho é um assunto que deve ser abordado sempre. A desigualdade de gênero ainda acontece, principalmente em áreas onde mais homens trabalham.

Além de ser um assunto que precisamos debater, o machismo no mercado de trabalho é algo que precisamos combater diariamente.

Você já enfrentou alguma situação de machismo no trabalho? A maioria das mulheres já enfrentou! Mesmo diante de todas as batalhas que já enfrentamos e conseguimos “vencer”, a desigualdade prevalece e o machismo ainda faz parte da sociedade.

 

A história da mulher no mercado de trabalho

Foi somente após a I e II Guerra Mundial que as mulheres começaram a ser inseridas no mercado de trabalho. Porém, foi somente com a revolução capitalista que as mulheres começaram a assumir cargos em industrias, acompanhando o avanço tecnológico, trabalhando como por exemplo, na produção, manuseando as máquinas.

Apesar de ter garantido o direito de trabalhar, seus salários eram reduzidos em comparação ao dos homens e a jornada de trabalho às vezes chegava a até 16 horas. Assim como hoje, as mulheres assumiam a famosa “jornada dupla”, onde além do trabalho remunerado, precisavam assumir os afazeres domésticos em casa e cuidar dos filhos.

Leia sobre empoderamento feminino no empreendedorismo 

 

O machismo no mercado de trabalho

A palavra machismo tem origem latina: “macho”. Na prática, são atitudes, comportamentos, que visam enaltecer o homem, deixando a mulher em níveis diferentes, ou seja, inferiorizando-a, seja o seu intelectual, emocional, culturas e até mesmo objetificando o seu corpo.

O machismo é praticado em sua maioria por homens, porém, muitas mulheres cometem esse erro e acabam adquirindo essa postura diante das situações. Os motivos para isso acontecer são muitos, além de claro, toda a estrutura e história em que se construiu a nossa sociedade.

 

Machismo real

Chame outras mulheres para conversar. É importante mantermos o diálogo sobre o assunto para que desta forma possamos exercer nosso papel perante a sociedade. Entenda melhor o lado de uma das mulheres que sofreram machismo no mercado de trabalho:

“Ele só me registrou quando fiquei grávida, quando me desliguei da empresa pagou somente o tempo da carteira, que era de 4 anos. Continua Simône  “Não tínhamos voz e muitas empresas nunca se preocuparam com isso. Eu sempre tive que” provar” que sabia e mostrar meu trabalho. Fazendo entrega então, ouvia cada uma, que só estava lá porque meu pai era o dono. Que dirigir fazendo entrega era coisa de homem. Fazia eu manobrar o carro , colocando em vagas bem estranhas só pra ver se eu ia conseguir. Eu sempre consigo. Minha habilitação é de 1998.”

Simone Quaresma, de 42 anos, trabalhou dos 17 aos 33 anos na mesma empresa, Matronfer Distr. Elétrica Ltda Aux, em cargos diferentes, administrativo, logística e motorista. Ela relata que durante os 16 anos de trabalho, sofreu coisas que somente depois de um tempo entendeu. Seu pai era dono da empresa e seu chefe, e quando a mesma o informava sobre um assédio sofrido, ele não acreditava e inclusive, dizia que quem cometeu o abuso, era um bom cliente.

 

Principais situações de machismo

Atente-se aos sinais! Muitas situações de machismo no mercado de trabalho ainda acontecem, e sempre. Por isso devamos nos manter unidas e visualizar qualquer indício de machismo de maneira negativa, auxiliando outra mulher ou pedindo apoio.

 

Combata o machismo no mercado de trabalho

Machismo não se atura, não se respeita, e sim, se combate!

Atualmente, as mulheres possuem muito mais voz que em tempos passados, o que nos permite estudar, conhecer, debater assuntos sociais de políticas públicas que possam nos auxiliar. Mas, ainda temos muito a fazer. Principalmente porque o empoderamento feminino não chega a muitos lugares.

Onde o empoderamento feminino não chegar, seja uma intermediadora. Leve a nossa voz para outros lugares, principalmente em comunidades carentes.

Nas comunidades carentes, a fome passa a ser também de informação. Inclusive, é o que acontece com muitas mulheres por conta de algumas religiões, casamento, família e a maternidade. Portanto, faça a sua parte.

Vou citar para vocês, algumas formas simples e básicas de combater o machismo no mercado de trabalho.

10 formas de combater o machismo no mercado de trabalho

Não é fácil, causa muitas sensações em nós, porém, é necessário enfrentar.

  • Denuncie casos de abuso psicológico e assédio;
  • Tenha empatia com outras mulheres, exercite a sororidade;
  • Converse com outras mulheres e ouça suas dúvidas, medos e lutas individuais;
  • Apoie mulheres empreendedoras e caso seja uma, opte por dar lugar a presença feminina nas vagas disponíveis, ofereça oportunidade!
  • Caso faça parte de uma comunidade carente, fale sobre feminismo, sobre a luta da mulher, dê voz às novas gerações!
  •  Participe de ONG’s, grupos de apoio, entre outros, formados por mulheres que visam esclarecer assuntos de nosso interesse a apoiar umas as outras;
  • Não aceite salários desiguais;
  • Implemente políticas voltadas as mulheres nas empresas, é uma das melhores formas de combate ao machismo no mercado de trabalho;
  • Apoie o trabalho de outras mulheres;
  • Não julgue a presença feminina no mercado de trabalho.

Essas são apenas algumas formas de combate ao machismo, que infelizmente, ainda acontece muito. Todas nós em algum momento da vida, provavelmente já tivemos que lidar com alguma situação que nos deixou desconfortável… e isso nos faz pensar: até quando?

Eu também não sei. Mas sei que devemos cada vez mais nos unir, ocupar nossos lugares, alimentar nossa luta e nossa voz, não dando mais espaço para o machismo no mercado de trabalho.

#dicapramulher

Ei, mulher! Se você está buscando vagas home office, oportunidades de emprego, divulgar o seu trabalho, sua loja, seu empreendimento, pedir dicas, conversar sobre o mercado de trabalho, empoderamento feminino, empreendedorismo… corre pra cá. Temos um grupo no Facebook. Clique aqui e participe

Add Comment